sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Sensor Shelly Motion com WiFi aguenta mais de 1 ano com bateria


A Shelly anunciou um novo sensor de movimento, mesmo sendo WiFi, funciona a bateria e promete autonomia para mais de um ano.

Sensores de movimento wireless a bateria há muitos, mas todos eles optam por usar sistemas como o ZigBee, concebidos especificamente para o baixo consumo. Os sensores com WiFi, devido ao seu consumo mais elevado, ficam normalmente reservados para módulos com ligação permanente à electricidade. Mas a Shelly quer mudar isso com o seu novo Shelly Motion.

O Shelly Motion é um versátil sensor de movimentos, que integra sensor de movimento, sensor de luminosidade e acelerómetros. Mas o destaque vai para o seu micro-controlador Cortana M3, que consegue manter uma ligação WiFi com consumos ultra-reduzidos (menos de 100uA).


Com isso, e contando com uma bateria de 7000mAh, a Shelly anuncia uma autonomia de 5 anos para este módulo sempre ligado a WiFi, que se traduz em casos reais numa autonomia de 3 anos para locais com activações reduzidas (3x por dia), ou 1 ano para uso normal (6h de movimento por dia). E isto com atraso máximo de 200ms entre a detecção de movimento e a sua comunicação.

É certo que nunca irá ser tão eficiente quanto os sensores ZigBee, que com uma pequena pilha de relógio se aguentam por um ano ou mais, e também não irá ser tão barato - bastando ter em conta que teremos que pagar uma bateria de 7000mAh - mas para quem preferir tudo centralizado com WiFi, torna-se uma excelente opção. E como bónus extra, este chip eficiente irá também permitir que os consumos dos módulos WiFi ligados à electricidade sejam reduzidos significativamente.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails