terça-feira, 11 de novembro de 2014

Insecam - o "big brother" das câmaras inseguras


Hoje em dia é mais fácil e barato que nunca instalar câmaras de vigilância em nossas casas, que nos permitem ver o que se passa a partir de qualquer parte do mundo. Infelizmente, essa facilidade também significa que muitas pessoas possam nem estar conscientes dos riscos que isso também representa, podendo transformar os seus lares e locais de trabalho em autênticos canais "big brother" que o resto do mundo poderá ver.

O site insecam é um portal de entrada para muitos milhares destas câmaras espalhadas pelo mundo, das quais muitas serão deliberadamente públicas e com o conhecimento dos seus donos, mas onde também encontramos outras que facilmente se percebe que não seria essa a intenção. Para Portugal surgem listadas mais de 270 câmaras, pelo que não custará por lá passar os olhos só para garantir que não fazem parte destas emissões à Big Brother.

É importante relembrar que, caso usem este tipo de câmaras, é fundamental que mudem os nomes e passwords de acesso (e nunca deixem ficar activos os que vêem de fábrica), e se possível adicionem também todas as seguranças possíveis quanto a acessos remotos - coisa que irá varia em função do nível de conhecimento técnico e do equipamento que tiverem (desde mudarem as portas de entrada para acesso remoto, a fazerem coisas como o "port-knocking" ou outras).

É que por muito que se goste de espreitar o que se passa em nossa casa, certamente não apreciarão que seja qualquer outra pessoa a fazê-lo. Penso que a maioria das pessoas que por cá passa estará mais que informada quanto a estes riscos (e formas como os evitar), mas se conhecerem pessoas que costumam aventurar-se nestas andanças sem perderem muito tempo a pensar nestes efeitos secundários, importará chamar-lhes a atenção para estas situações.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails