domingo, 9 de novembro de 2014

Connode é rede mesh para a Internet of Things


O futuro aponta para um mundo cada vez mais ligado à rede; mas como se pode imaginar, haverá muitos casos em que não será eficiente ou rentável ter todo e cada dispositivo ligado directamente à internet por via de rede ethernet ou 3G/4G. E se fosse possível permanecer ligado, sem que isso fosse necessário? É isso que a Connode faz com a sua rede mesh.

As redes mesh já são usadas há bastante tempo por diversos sistemas (temos o caso do ZigBee, por exemplo.) A sua grande vantagem é que em vez de termos unicamente um ponto central de comando da rede, todo e cada nó da rede pode actuar como "repetidor", permitindo que a rede cresça e se vá expandindo à medidade que vão sendo adicionados novos módulos. No caso da Connode o sistema está orientado para coisas como medidores de energia inteligentes, onde em vez de ser necessário que cada um tenha uma ligação à "rede", toda uma vizinhança pode retransmitir as informações de nó em nó, bastando que um deles esteja ligado à internet (ou vários, se se quiser redundância).


O sistema contempla ligações redundantes, sendo suficientemente robusto para aquelas situações em que um nó possa desaparecer a qualquer momento, e é também reconfigurável automaticamente, de modo a que novos nós se liguem à rede sem necessidades de configurações complicadas.

Embora aqui se esteja a falar de um sistema concebido para a ligação de equipamentos que gastam pouca quantidade de dados, não podemos deixar de pensar no que seria possível fazer-se caso se adaptasse algo idêntico para ligações com maior largura de banda e que permitissem uma idêntica expansão e ligação abrangente - tipo WiFi... mas em mesh. Já imaginaram o que era poder ter cobertura internet em "todo o lado", potencialmente gratuita?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails