sexta-feira, 12 de julho de 2013

Rússia quer Criar Centrais Atómicas Flutuantes


O mundo precisa de energia, e enquanto as energias renováveis não se tornam comercialmente competitivas, vários países vão recorrendo aos sistema que já bem conhecem. No caso da Rússia, está a planear a construção de autênticas centrais atómicas flutuantes que poderão ser movimentadas para onde for necessário, e com capacidade para alimentar uma cidade com 200 mil pessoas.

Obviamente que as medidas de segurança são levadas bem a sério, com o navio a ser concebido para suportar todo o tipo de embates contra outros navios e estruturas, e também para aguentar todo o tipo de tempestades e até tsunamis (que praticamente passam despercebidos a um navio no mar alto) - mas bem sabemos que até os navios "inafundáveis" por vezes vão ao fundo (veja-se o caso do Titanic). Embora se possa argumentar a validade da utilização da energia nuclear, não deixa de ser uma proposta interessante para levar energia com potência suficiente a locais do globo onde possa não haver infraestruturas ou alternativas para utilização de energias mais limpas. Para além do mais estas centrais nucleares flutuantes podem ser facilmente adaptadas para se transformarem em centrais de dessalinização de água do mar, proporcionado água potável para uma pequena cidade.

E para os que estão horrorizados pela perspectiva de terem navios nucleares a cruzar os oceanos... poderá interessar relembrar que há várias décadas que os temos (e isto sem falar dos navios militares e submarinos atómicos).

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails