quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Vidro Dinâmico da View ajusta a luminosidade automaticamente


Há 50 anos atrás Asimov imaginava que em 2014 todas as casas e edifícios estariam equipados com vidros que mudariam a sua opacidade de acordo com a intensidade luminosa no exterior. Embora tenha acertado em muitas outras das suas previsões, infelizmente esta não foi uma delas. Mas se calhar, estamos em risco de isso ainda se poder vir a tornar realidade, embora com alguns anos de atraso, com o vidro dinâmico da View.

A empresa (anteriormente conhecida como Soladigm) recebeu uma nova ronda de investimento no valor de $100 milhões com os quais pretende expandir ainda mais o seu vidro inteligente que é capaz de se adaptar automaticamente às condições de luminosidade exterior, ou manualmente, de acordo com a vontade de cada utilizador. O "truque" de rergular a intensidade luminosa que o atravessa é feito com uma camada microscópica (1 micrómetro de espessura) de material cerâmico electrocromático.

Embora isto aumente consideravelmente o custo do vidro - em cerca de 50% face ao vidro convencional - as vantagens e poupança energética que proporciona em custos de climatização e ar condicionado significam que o investimento é recuperado rapidamente. Nalguns casos, as poupanças com o ar condicionado fazem com que estes vidros estejam automaticamente pagos no dia em que são instalados - especialmente em edifícios com grandes superfícies vidradas.

Com a produção em larga escala os custos de produção deste vidro dinâmico deverão cair drasticamente, e eventualmente chegaremos a um ponto em que todos os edifícios, habitações, e até automóveis, poderão dar uso a este tipo de vidro para maiores poupanças.

... Poderá não chegar a tempo de realizar a previsão de Asimov feita há 50 anos... mas poderá não ter falhado por muito.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails