sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Planeamento e considerações

Todos nós já ficamos fascinados ao ver soluções de automação em mansões de milhões de euros. No entanto, para a maioria de nós, o orçamento que podemos reservar para os nossos lares é bem mais reduzido - mas mesmo com uma centena de euros é possível fazer milagres.

No meu caso, há muitos anos que venho a "digerir" a ideia na minha cabeça: as coisas que gostaria de ter, as coisas que estão fora de questão, as coisas possíveis.

Felizmente, na maior parte dos casos, é possível implementar um casa inteligente de forma faseada (sendo também bastante mais agradável do que pagar a factura total de uma só vez). No entanto, esta é uma solução que obriga a alguma bricolage, sendo necessário perceber em detalhe aquilo que se pretende. Se preferir uma solução pronta-a-usar, é melhor contratar os serviços de uma empresa especializada.

Na minha casa, separei as tarefas a realizar da seguinte forma:
  1. automatizar os estores (concluído)
  2. automatizar as luzes (parcialmente feito)
  3. sistema de alarme "avançado" (por fazer)
  4. home theater (parcialmente)
  5. controlo energético (concluído)
Como referi no post anterior, a questão dos estores era essencial, porque era uma "chatice" diária que tinha que resolver quanto antes.

A parte das luzes, está semi-resolvida. Tenho sensores de movimento por toda a parte, não precisando preocupar-me com acender/apagar luzes em nenhum dos corredores, escadas e halls.
Embora pretenda automatizar bastante mais, estou um pouco indeciso quanto à direcção a tomar: lâmpadas incadescentes, de halogéneo, fluorescentes de alta-frequência, LEDs?
Tenho estado a estudar a opção da iluminação por LEDs, mas é um mercado que apenas agora começa a aparecer, e como tal... tem que se avançar com precaução.

A segurança é outro dos factores a ter em conta, e pretendo ter um sistema que me avise por SMS/Email em caso de alarme, assim como manter um registo fotográfico/vídeo de toda a gente que passe na minha porta.

A parte do Home Theater... tem o essencial. Um retroprojector Sony de 50" ligado a um PC Media Center por DVI, permitindo-me disfrutar de filmes e séries de TV em alta-definição (720p). O sistema de som é um pouco especial: um amplificador AV Onkyo ligado a duas colunas frontais Rogers, duas colunas surround KEF, subwoofer da KEF, e uma coluna central Sony (que pretendo substituir assim que haja vaga no orçamento). Obviamente, como o "poiso" também é importante - tenho também duas poltronas reclináveis (e com massagem :) para suportar as horas passadas em frente ao TV de forma mais comfortável.

A parte que falta diz respeito à automação da iluminação da sala, estando condicionada pelo que disse anteriormente a respeito da iluminação. De momento uso apenas um dimmer para controlar a luz por trás do televisor (que ver TV numa sala completamente às escuras não é para mim).

Por último, como as preocupações ambientais estão na ordem do dia - e como não pretendo pagar à EDP um cêntimo a mais do que o necessário. Tenho um sistema de análise do consumo eléctrico instantâneo de toda a casa, permitindo-me ver se algo anormal se passa. Se algum aparelho sair da gama normal de consumo eléctrico, é facilmente detectável.
Se todos os outros sistemas falharem, é possível detectar alguem em casa através do consumo extra das lâmpadas acesas.

As possibilidades numa casa inteligente são infinitas... basta que deixem a vossa imaginação apontar-vos o caminho.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails