domingo, 28 de julho de 2019

Portugal aumenta limites do autoconsumo solar


Boas notícias para os fãs da energia solar, Portugal aprovou uma expansão das regras da produção de energia solar, aumentando os limites do autoconsumo para 30kW e permitindo também instalações para autoconsumo colectivo.

Até agora, os portugueses que estivessem interessados em instalar painéis solares fotovoltaicos para gerar energia para as suas casas estavam limitados a uma potência máxima de 1.5kW para que a instalação pudesse ser feita na vertente simplificada com uma simples comunicação à Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG). Acima disso era necessário proceder a um registo e obter um certificado de exploração, solução bastante mais custosa e morosa.

Com as novas regras, o limite de geração para auto-consumo sobe de 1.5kW para 30kW e, não menos interessante, passa a permitir instalações partilhadas para autoconsumo colectivo.

Até ao momento, as regras do autoconsumo permitiam apenas que cada instalação ficasse ligada a um único ponto de consumo (casa). Com esta alteração, passa a ser possível criar uma instalação colectiva que seja partilhada por múltiplas residências (por exemplo, vários apartamentos num prédio, ou múltiplas moradias, etc.)

Ambas as novidades são excelentes notícias para os portugueses, e chegam numa altura em que os preços dos painéis solares vai tornando esta opção cada vez mais atractiva (e recomendada). Só falta que as soluções com bateria, para permitir acumular a energia durante o dia, para depois se consumir à noite, se tornem um pouco mais acessíveis. :)

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails