segunda-feira, 29 de abril de 2013

Termostato NEST Poupa Electricidade quando faz Falta


Acho profundamente irritante que com tanta tecnologia à nossa disposição, se continue a fazer uma gestão da rede e consumos eléctricos "à moda antiga". Para algumas empresas parece que o seu sonho é meramente poupar as visitas para fazer leituras dos contadores, e tudo o resto.. "que se lixe". Nos EUA, pelo contrário, já se começa a dar uso a equipamentos como o NEST para fazer uma melhor gestão da rede eléctrica nos períodos de sobrecarga.

Como o ar condicionado é um dos principais gastadores de energia, particularmente nas regiões mais quentes, há alturas em que a rede eléctrica não tem capacidade para aguentar com tudo. Tradicionalmente, as empresas de energia pediriam aos clientes para que tivessem consciência disso e evitassem gastar demasiado (já sabemos que muitos ignorariam o pedido), ou então... simplesmente cortavam a energia, deixando os clientes a "assar".

Com o NEST, os clientes podem optar por integrar um programa de recompensas, recebendo dinheiro caso aceitem que a sua casa possa temporariamente ajudar a reduzir a carga eléctrica. Isto é: nos momentos em que for previsível que esteja para acontecer uma situação de sobrecarga, o NEST poderá ajustar a temperatura ligeiramente para que o ar condicionado não fique a gastar tanta energia.

No entanto, a última palavra cabe sempre ao cliente: se achar que prefere ter a casa "gelada" durante a noite escaldante que enfrenta, poderá simplesmente forçar a temperatura desejada - e sendo automaticamente tirado do programa de recompensas. No entanto, alguns beta-testers dizem que o ajuste da temperatura é feito de forma tão gradual, que na maior parte das vezes nem se apercebem que em vez dos habituais 22C têm a casa a 24 ou 25C.

Por cá temos a sorte de ter uma rede eléctrica de qualidade que só em casos excepcionais falha, e também um clima mais ameno, que nos livra de situações excessivas durante a maior parte do ano. Mas ainda assim, em defesa da eficiência e da poupança, seria altura de ver os nossos operadores de energia a incentivar o uso de sistemas dinâmicos que permitissem ajustar os equipamentos mais gastadores em função dos períodos mais adequados ao seu funcionamento.

Por exemplo, um frigorífico ou congelador poderia aproveitar os momentos de electricidade mais barata para saber quando devia adiantar ou adiar ligeiramente a entrada em funcionamento do compressor. Mas... penso que ainda teremos que esperar muitas décadas por tal coisa... infelizmente.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails