domingo, 13 de janeiro de 2008

Big Brother is Watching Your Thermostat

Não é que eu não seja a favor da eficiência, mas quando se lêem notícias como esta, onde o "governo" pretende ter acesso remoto aos termostatos em casa dos cidadãos é caso para pensar onde é que isto pode ir parar.

Por enquanto trata-se de uma proposta que está ainda longe da realidade (já para não falar nos anos que nos separam das terras do Tio Sam) mas... Que me dizem vocês desta medida?
Na teoria, não seria algo "abusivo". Mas sem dúvida que permitiria às companhias de electricidade fazer o jogo das companhias de comunicação: vender aquilo que não têm.

Nas ADSL e cabo, vendem-se Megabits a torto e a direito, que depois são partilhados pela vizinhança toda e que raramente permitem a que cada um tenha efectivamente direito às velocidades que está a pagar.
Olhem qualquer dia, vocês a pagaram uma mensalidade para terem 20Kw, mas só desde que o vosso vizinho não ligue o aquecedor ao mesmo tempo que vocês, senao eles remotamente desligam-vos o vosso sistema de hometheater - algo do género de um traffic shaping energético.

Quanto a mim a eficiência energética é algo para ser instruida na comunidade: quem gasta mais já paga mais por isso. Não seria melhor incentivar a eficiência, em vez de estarem a invadir a privacidade dos nossos lares?
Quando enviei emails para a EDP para que me informassem sobre contadores "inteligentes" que me permitissem ver e analisar os consumos, a resposta foi inexistente e tive que me desenrascar. Agora é vê-los anunciar que qualquer dia nos querem cobrar para que se troquem os contadores por uns mais eficientes e coisa e tal...

E o raio dos alugueres dos contadores? Pensava que já tinha saido a lei que acabava com essa treta. E depois ainda há quem se surpreenda ao ver os milhões que essas empresas dão de lucro.

É caso para dizer "Ué - e o burro sou eu!?!"

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails